A glória da graça de Deus

Mês passado eu li o excelente livro “A Glória da Graça de Deus”, editado por Franklin Ferreira. O livro contém ensaios em honra a James Richard Denham Jr, carinhosamente conhecido como pastor Ricardo. Não trata-se de uma biografia, como alguns podem imaginar equivocadamente. Antes, trata-se de um Festschrift, que é um livro homenageando uma pessoa respeitada (especialmente um acadêmico) durante o seu tempo de vida. Os ensaios, todos escritos por brasileiros, abrangem as áreas de história, teologia, igreja e sociedade.


Sem exagero, os textos iniciais já são dignos do valor do livro: apresentação, prefácio, introdução e um texto do Rev. Gilson Santos sobre “O casal Denham no Brasil e o ministério da Editora Fiel” (págs. 31-54). As fotos são excelentes também. Mesmo sendo já há muito tempo um dos (literalmente) milhares de beneficiados com o ministério da Editora Fiel, encontrei nesses textos iniciais informações empolgantes, maravilhosas e todavia desconhecidas por mim sobre o que Deus fez através do casal Denham. Posso assegurar que é impossível ler tais relatos sem magnificar “a glória da graça de Deus”.


Seria cansativo para o leitor eu fazer um comentário sobre cada um dos 30 capítulos dessa coletânea. Nem é esse o objetivo deste post. O objetivo é que você adquira essa coletânea e a devore, para o bem da sua alma e mente. Dessa forma, restringir-me-ei a uns poucos capítulos e incluirei no final um link para o prefácio do editor.


Apreciei muito o capítulo 2, “O caráter confessional da fé reformada”, escrito pelo Rev. João Alves dos Santos. O texto é muito instrutivo e muito bem escrito. Não é de admirar, já que além de excelente teólogo, o Rev. João tem formação em Letras e Direito. Texto altamente recomendado!


Nem todos os capítulos deste livro são inéditos. Todavia, isso não desmerece nem deveria desanimar o leitor já conhecedor dos textos. O motivo é que são abordagens relevantes e sempre atuais, e que precisam ser revisitadas de vez em quando. Um exemplo é o excelente texto “A presença dos reformados franceses no Brasil colonial”, escrito pelo Rev. Franklin Ferreira, apresentado na coletânea como capítulo 3. O Rev. Franklin aborda com maestria um assunto que infelizmente é pouco conhecido entre os evangélicos do Brasil, mesmo entre aqueles que são da tradição reformada. Um prato cheio para quem gosta de história e de teologia.


O capítulo 4 foi escrito pelo Rev. Josafá Vasconcelos. Já conheço esse servo de Deus há um tempo considerável, mas principalmente pelas suas mensagens pregadas, e não tanto pelos seus escritos. Digo isso pois fiquei impressionado com o seu texto, “A evangelização no Brasil e a redescoberta da fé reformada”, que está muito bem escrito e de uma maneira cativante.



Entre os capítulos restantes, 7 são escritos por teólogos que dispensam apresentação ao público brasileiro, especialmente aqueles que compartilham a fé calvinista da Editora Fiel. Aliás, foi por meio de alguns dos livros da Fiel (Spurgeon e Pink, em especial) que Deus resgatou-me dos erros do arminianismo. Os teólogos mencionados são estes: Davi Charles Gomes, Augustus Nicodemus, Hermisten Maia, Mauro Meister, Paulo Anglada, Heber Campos, e Solano Portela. Não pretendo que isso seja tomado como uma crítica, mas senti falta de um artigo do Rev. Wadislau Gomes, excelente pastor, pregador, escritor e conselheiro.


Os demais artigos são escritos por nomes novos no cenário brasileiro. Contudo, tratam-se de contribuições importantes daqueles que têm a responsabilidade de levar adiante o legado do pastor Ricardo e da Editora Fiel. Nas palavras do editor, são “novos e promissores autores, que temos a honra de apresentar à igreja evangélica brasileira”.


A minha oração é que esses ensaios sirvam para edificar a Igreja de Cristo e trazer glória ao Senhor da Igreja, que é e sempre foi o objetivo desse servo de Deus, o pastor Ricardo, através do seu maravilhoso e abrangente trabalho.


A Deus seja a glória!


Por fim, com a palavra o editor.

%d blogueiros gostam disto: