É ilógico rejeitar a lógica!

Embora Brunner acuse Schleiermacher de autocontradição — devendo, por isso, ser rejeitado — também censura os teólogos evangélicos por deduzirem logicamente a predestinação de Romanos 9. A eleição é ilógica, diz ele. Logicamente, a eleição aponta para um Deus que não é amor. Não se pode ter ao mesmo tempo a lógica e um Deus amoroso. Calvino é lógico, por isso devemos repudiar o calvinismo. Calvino pensava equivocamente que a teologia tivesse a ver com a “einsichtige Vernunftswahrheit” [verdade racional inteligente]. Calvino era lógico. Paulo era ilógico. Logo, portanto, (pela boa lógica?) devemos ser ilógicos como Paulo.

Gordon H. Clark, Em Defesa da Teologia (Publicado pela Editora Monergismo).

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: